domingo, 21 de outubro de 2012
Oi lindas!! Eu vou falar um pouco de uma época que era muuuito ''paz e amor''

Nos anos 70 aconteceram coisas incríveis. Boas e más, mas importantes, que ficaram na história da humanidade. Movimentos culturais impressionantes, a antimoda que, inevitavelmente acabou virando moda. Os anos 70 foram tão, ou mais, coloridos que os anos 60, tão agitados quanto e repletos de idealismos. Enquanto a década de 60 ficou na memória como a grande época da revolução jovem, os anos 70 ficaram meio indefinidos
484482_458152204219392_1071755901_n_large



Os jovens da década de 60 se tornavam os jovens adultos dos anos 70, e o que se pregava era paz e amor. “Faça amor, não faça guerra”. O amor livre, a libertação sexual, experimentação das drogas, reclamação do direito das mulheres, tudo isso chega às massas. Homossexuais – antes temerosos das perseguições – começam a exprimir suas diferenças e revindicar seus direitos perante a sociedade. É uma revolução social crescente e de extrema importância histórica. Movimentos políticos diversos, as “minorias” oprimidas anseiam por seus direitos e realização pessoal.
315542_3982977734803_164673557_n_large


A moda acompanha o ritmo frenético dos acontecimentos. Os hippies, mesmo sem querer, ditam moda. Eles que apenas pregavam a paz, o amor, a celebração da natureza, não seguiam moda, se vestiam de maneira livre, se adornando com maquiagem colorida, estampas floridas, sandálias, homens deixavam seus cabelos crescerem, as roupas eram basicamente de materiais naturais como a lã e o algodão.


Os cabelos eram ondulados ou cacheados, o black-power ganha espaço e a soul music marca e propaga o movimento de emancipação negra nos Estados Unidos.
Tumblr_mc8k9u7cu41rnz1lgo1_400_large262395_361860867227883_1176994377_n_large


O Rock n’ Roll mais pesado, a apologia às drogas (sex, drugs, and Rock n’ Roll), o movimento punk. Tudo isso foi tomando espaço na segunda metade da década de 70, combinando com o clima de protesto constante. A ideia era chocar, subverter. Desordem, protestos e multiculturalismo. Década da contracultura, do underground, dos jornais, revistas, livros e discos independentes. Também chamada de “a década do eu” em que as pessoas se sentiam perdidas, vazias, tentando encontrar melhores maneiras de se viver depois da decepção na tentativa de mudar o mundo. O idealismo perde a força, e os protestos se tornam um grito de socorro. Muitos passaram a década se drogando, numa tentativa de escapar do grande descontentamento que o período inspirava, preencher o vazio interior.
545355_382910341786656_1015310515_n_large
Tumblr_mc5demdvje1rj5ollo1_400_largeTumblr_m9v1we9br11r68b0fo1_500_large


#Helo

0 comentários:

Quantos posts vocês gostariam que tivesse no blog por semana?

Marcadores

Seguidores

Pesquisar este blog

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Translate

Postagens populares

Ocorreu um erro neste gadget